100% Digital

100% Humanizado

100% Seguro

Em momentos de pandemia, é necessário encontrar soluções seguras e eficientes. Pensando nisso a Campos & Canale desenvolveu uma forma simples e eficiente de elaborar e transmitir sua declaração de imposto de renda de pessoa física de forma 100% online.

RETIFICAÇÃO DE IRPF


Deseja fazer uma retificação na sua declaração de imposto de renda de pessoa física?

Isto é comum em casos como:
- Erro no preenchimento de valores;
- Preenchimento de valores em campos errados;
- Omissão de informações como o rendimento de um dependente;
- Omissão de informações de financiamentos;
- Etc.

Conte conosco !!
* Processo 100% digital


Forma de Pagamento: Boleto

R$ 139,90

CAIU NA MALHA FINA ?


“Cair na malha fina” significa que sua declaração de Imposto de Renda está retida na Receita Federal por conta de alguns erros, que podem ser valores incorretos, omissão de rendimentos, informações cadastrais erradas, dentre outros.


Nestes casos você pode contar conosco para solucionar seu problema.
* Processo 100% digital !!
** O valor de R$159,90 pode sofrer variações de acordo com a complexidade da situação.


Forma de Pagamento: Boleto

R$ 159,00

ENTREGA DE IRPF EM ATRASO


O prazo para entrega de declaração de imposto de renda de pessoa física se encerrou no dia 30/06/2020.

No caso de entrega em atraso incide cobrança de multa pela Receita Federal.

Mas ainda há tempo de fazer a entrega.

Conte conosco !!
*Processo 100% digital.
** Este plano não inclui declarações com renda variável.


Forma de Pagamento: Boleto

R$ 199,90

Dúvidas?

Vamos te ajudar!

Por conta da situação atual, o prazo para apresentação da Declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física foi adiado do dia 30 de abril para o dia 30 de junho de 2020.
Isto varia caso a caso, mas inicialmente pedimos documentos pessoais (RG, CPF, Título de Eleitor, Comprovante de residência), documentos sobre rendimentos (Informe de rendimentos de fonte pagadora e informe de rendimentos dos bancos), comprovantes de despesas dedutíveis (recibos médicos, odontológicos, planos de saúde, educação e doações) e também pedimos que responda um pequeno questionário para sabermos seu estado civil, se possui dependentes, dentre outras informações pertinentes.
Para termos tempo suficiente para elaboração e transmissão da declaração de imposto de renda, é necessário enviar os documentos e informações até dia 15 de junho de 2020.
Normalmente vendemos o carro por um valor abaixo do que compramos e, por isso, não paga-se tributos na venda de veículos. Mas existem casos em que o negócio gera lucro e, especificamente nestas situações, pode haver cobrança de imposto.
Em 2020 estão obrigados a declarar a pessoa que:
1 - recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70;
2 - recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00;
3 - obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
4 - relativamente à atividade rural:
a) obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50;
b) pretenda compensar, no ano-calendário de 2019 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2019;
5 - teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00;
6 - passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nesta condição se encontrava em 31 de dezembro; ou
7 - optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja destinado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 dias contados da celebração do contrato de venda, nos termos do art. 39 da Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005.
1 - companheiro(a) com quem o contribuinte tenha filho ou viva há mais de 5 anos, ou cônjuge;
2 - filho(a) ou enteado(a), até 21 anos de idade, ou, em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;
3 - filho(a) ou enteado(a), se ainda estiverem cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, até 24 anos de idade;
4 - irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, até 21 anos, ou em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;
5 - irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, com idade de 21 anos até 24 anos, se ainda estiver cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, desde que o contribuinte tenha detido sua guarda judicial até os 21 anos;
6 - pais, avós e bisavós que, em 2019, tenham recebido rendimentos, tributáveis ou não, até R$ 22.847,76;
7 - menor pobre até 21 anos que o contribuinte crie e eduque e de quem detenha a guarda judicial;
8 - pessoa absolutamente incapaz, da qual o contribuinte seja tutor ou curador.
Incluir dependentes na sua declaração pode garantir uma redução de até R$ 2.275,08 no imposto a ser pago.
Mas é valido frisar que mesmo assim pode não valer a pena incluir dependentes em sua declaração. Caso o dependente tenha, em seu nome, bens e rendimentos tributáveis, o titular pode ter que pagar mais impostos.
Além disso pontuamos que o dependente só pode ser incluído em uma única declaração do IR. Portanto o filho de pais separados, por exemplo, deve entrar como dependente na declaração de apenas um dos pais.